5 ferramentas para otimizar a gestão financeira de dentistas

Tempo de leitura: 4 minutos

Se alguém te perguntar “como está seu negócio?”, o que você responderia? Falaria quanto dinheiro tem conta bancária? Ou quanto recebeu durante o último mês? Um erro comum de muitos dentistas é não enxergar seu consultório como um negócio.

Isso não significa tratar seus pacientes como meros clientes, claro. Mas sim, entender os números do seu consultório para assegurar que ele seja lucrativo e permaneça funcionando. Afinal,  qualquer negócio que queira se manter  de portas abertas precisa ser rentável, e com seu consultório não seria diferente.

Mas se você se acha que cuidar das finanças nunca foi seu forte, não se preocupe! Fizemos este post para que você conheça 5 ferramentas para ajudar com a gestão financeira de dentistas. Acompanhe!

1. Software de gestão financeira de dentistas (ERP)

Uma das principais ferramentas para a gestão financeira de dentistas é o software ERP, também conhecido como software de gestão empresarial. Esse programa consolida todas as informações financeiras do consultório para que você consiga efetivamente visualizar o desempenho do negócio.

Afinal, sua rentabilidade é mensurada por mais do que o tanto de dinheiro que entrou na conta. É preciso controlar o fluxo de caixa do consultório para que, debitados os gastos, você veja quanto suas atividades renderam de lucro. O ERP, além de auxiliar na gestão das suas entradas e saídas, permite que você controle estoque de materiais, folha de pagamento (caso tenha funcionários), entre outros.

2. Contabilidade online

Se antigamente, fazer a contabilidade do seu consultório parecia algo muito burocrático, hoje não precisa ser da mesma maneira. A contabilidade online chegou para facilitar a gestão financeira de dentistas. Essa ferramenta oferece os mesmos serviços que você teria de um contador normal, porém com muito mais agilidade e eficiência.

Em vez de ter que enviar regularmente suas notas e faturas impressas para o contador, você tem a oportunidade de ter tudo digitalizado. Além de reduzir a chance de erros, a contabilidade online ainda te fornece relatórios e dados importantes para definir melhor os rumos do seu negócio e garantir o sucesso da sua prática.

3. Apps de planejamento financeiro

É comum vermos dentistas que misturam suas finanças pessoais com as do consultório. Isso é um erro visto que, por mais que seja você o responsável pelas duas, pode te dar uma falsa imagem do desempenho do seu negócio.

Como dono do consultório, você deve estabelecer um pró-labore, que seria como seu salário, e separar completamente o seu dinheiro da conta da clínica. Uma ferramenta que pode ajudar muito nessa hora são os apps de planejamento financeiro.

Muitos deles “conversam” diretamente com a conta cadastrada para controlar o que é cada gasto, montar gráficos por categoria e te ajudar a enxergar para onde o dinheiro está indo. Você pode configurar um para cada conta — a pessoal e a da empresa — e acompanhar seu planejamento financeiro para assegurar que os ganhos sejam sempre maiores que os gastos.

4. Agendas online

As agendas online não são exatamente ferramentas de gestão financeira de dentistas, mas ajudam a controlar pagamentos e compra de materiais que você precisar para o consultório. Afinal, todas as contas e faturas podem parecer demais, e perder as datas de vencimentos gera custos extras que você pode evitar.

Por isso, aplicativos como o Google Calendar podem ser usados para agendar todos os compromissos financeiros da clínica e não esquecer de nenhum. Eles também ajudam você a se organizar e conseguir um tempinho semanalmente para checar suas finanças e garantir que tudo está dentro do esperado.

5. Sistemas de cobrança

Bem sabemos que um dos maiores problemas de um consultório é a cobrança de pacientes. A forma de realizá-las nem sempre é fácil, por isso, contar com a ajuda de um sistema de cobrança pode ser a melhor saída para a gestão financeira de dentistas.

Eles permitem a emissão de cobranças de forma automatizada e simples, podendo até enviá-las diretamente ao paciente. Assim, além de não perder tempo cobrando pagamentos, você não desgasta seu relacionamento com seu público e reduz a inadimplência.

Gostou de conhecer essas ferramentas? Quer continuar aprendendo como otimizar a gestão financeira de dentistas? Assine nossa newsletter e receba nossas dicas gratuitamente por e-mail!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *